SOBREVIVÊNCIA

Neste espaço do TV TRILHA vamos abordar o bushcraft, que no bom e velho português significa “Artes Mateiras ou Artes do Mato. Uma atividade que engloba todo um conjunto de técnicas e capacidades de sobrevivência, adaptação e ação sobre o meio natural que já fizeram parte do passado e tradição humana em várias culturas, porém, que com o passar dos anos vem caindo no esquecimento das pessoas, seja por falta da sua prática ou por serem consideradas por alguns como ultrapassadas e desnecessárias.
Mas para abordar a arte vamos iniciar o espaço com noções básicas de orientação e sobrevivência, principalmente em relação à localização geográfica, purificação de água, fogo primitivo, primeiros-socorros, identificação e coleta de vegetais, armadilhas para sobrevivência, entre muitas outras ações consideradas de extrema importância para o desenvolvimento do buschaft, que é a arte de viver junto à natureza.
De início vamos tratar do assunto pressupondo a inserção de um indivíduo na mata sem o emprego de nenhum recurso moderno, principalmente ferramentas, fato que o induzirá a retirar da natureza os recursos necessários para o seu sustento, bem estar e sobrevivência.
Entre as práticas a serem desenvolvidas estão a confecção de fogo primitivo, sendo demonstrada a arte e habilidade de se fazer fogo em diversas modalidades; nós e amarras, extração e purificação de água, preparando-a para o consumo; rastreamento, caça, pesca, construção de cestos, abrigos, jangadas, bem como a utilização de bambus, cipós e fibras naturais. Também demonstraremos técnicas de sobrevivência com o emprego de ferramentas como facas, facões e machados, montagem de redes, barracas e fogareiros, além de tantas outras técnicas de sobrevivência no meio natural.
Claro, não queremos propor a reinvenção da roda, mas, apenas, saber como ela funciona, como pode ser feita e como utilizá-la na resolução de problemas. Toda a base da evolução humana e a própria sobrevivência dependem de uma só coisa: da capacidade de adaptação. Diante dessa necessidade, torna-se necessário olhar para um objeto, um pedaço de madeira, barro, couro ou pedra e não ver aquilo como um simples objeto, mas como aquele objeto pode vir a ser utilizado.
O bushcraft distingue-se de várias outras atividades, até da própria "sobrevivência" como é vista pela maioria das pessoas, no sentido em que vai além do "sobreviver a algo" num curto espaço de tempo, estando mais próximo do "viver depois de algo" numa perspectiva de mais longo prazo. Daí a importância de algumas preocupações, como conhecer os recursos de cada região, as épocas de produção de cada planta, os animais de cada zona, o conhecimento e emprego de técnicas de primeiros socorros, purificação de água, extração de alimentos, etc.
E é esse conhecimento do mundo que nos torna mais capazes e confiantes para enfrentar os problemas, quer no cotidiano ou em situações extremas, que a qualquer tempo podemos ser submetidos. Acompanhe a TV TRILHA. Vamos, juntos, aprender um pouco sobre o sobrevivencialismo.

Deixe seu comentário:

Pin It on Pinterest